Acontece no geo

Tudo que acontece no geo está aqui.
confira as últimas notícias.

Veja Mais
02 de setembro de 2019

Sessão de teatro exclusiva para pais e filhos estimula reflexão sobre a importância do amor, respeito e afeto nas relações humanas

            Como as pessoas deixam de dar valor as pequenas coisas da vida conforme vão crescendo e abandonando a infância e perdendo a inocência. Essa é a maior reflexão que fica ao se ler o livro “O pequeno príncipe”, do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry ou se ver uma peça teatral que retrate essa parábola que nos leva a refletir, entre outras questões filosóficas, sobre a perda da inocência e fantasia ao longo dos anos e sobre a importância do respeito, afeto e do amor fraterno entre os seres humanos. E foi justamente isso que os pais de alunos do colégio GEO Sul foram levados a fazer na noite desta quinta-feira (29), durante uma apresentação artística exclusiva, realizada no teatro Paulo Pontes em comemoração ao Dia dos Pais. Na noite desta sexta-feira (30), será a vez dos pais dos alunos do GEO Tambaú vivenciarem essa experiência.

            O policial militar, Elson Janes, pai da aluna Maria Helena de seis anos, do 1º ano, tinha uma expectativa especial com a apresentação, pois era a primeira peça que ele assistia em sua vida. “Nunca assisti uma peça em um teatro. É a primeira vez e estou na expectativa de junto com minha filha vivenciarmos esse momento que acho que foi uma boa iniciativa do colégio, afinal, qualquer manifestação cultural é sempre um grande aprendizado”, disse ele que também é pai de outros dois alunos da escola, a Maria Alice, do 1º ano do Ensino Médio e o João Pedro, da 8ª Série. Depois da peça, ele disse que gostou muito do espetáculo.

            O pai das gêmeas, Luiza e Luana, alunas do 1º ano do Fundamental I, Danilo Costa, e também pai do Cássio, do 7º ano, elogiou a iniciativa da escola em promover uma comemoração diferenciada para o Dia dos Pais. “O estímulo à cultura, como essa ação de realizar uma apresentação teatral, será sempre bem-vinda e o colégio está de parabéns por ter essa iniciativa”, disse ele. O engenheiro civil, Artur Torres, pai da aluna Brenda Pires, do 3º ano do Fundamental I, foi ao teatro com a filha, a esposa, Janaina e o filho menor e também elogiou a iniciativa do Geo. “Esse é o tipo de atividade que precisa ser estimulada, pois, nos passa grandes lições de uma forma divertida e lúdica”, afirmou ele.

            A peça, apresentada pelo grupo Vem Art, de Fortaleza (CE), também encantou o pai do Artur, de oito anos, aluno do 3º ano D. O Sr. Alberto Gomes disse não ter hesitado em participar desse momento. “Foi muito legal essa ação, porque ao mesmo tempo em que estamos aqui, com nossos filhos, comemorando o Dia dos Pais, de uma maneira diferente, também estamos nos divertindo e aprendendo”, disse ele.

            Antes da peça ser iniciada, o professor Roberto Oliveira, diretor do GEO Sul, falou sobre a importância de pais e filhos partilharem momentos de amor no dia a dia e lembrou que o Dia dos Pais é todo dia. “Vale muito a pena cada um de nós acreditar que o Dia dos Papais e o dia da Mamãe não é um dia em agosto ou maio, são todos os dias e que apesar da correria do dia a dia, não devemos abrir mão de qualidade de tempo com os nossos filhos e também os filhos devem aproveitar esses momentos juntos, como esse aqui”, disse Roberto. Em seguida, os colaboradores do Geo Sul, postados no palco, junto com os alunos, na plateia ao lado dos pais, cantaram a música ‘Dois Corações’, do Grupo Melin. A sessão exclusiva de teatro faz parte do projeto “Dia da Família II” do colégio que seguiu o mesmo formato da comemoração do Dia das Mães deste ano, só que para elas, ao invés do teatro, a programação foi uma sessão exclusiva de cinema. A atividade do Dia dos Pais foi direcionada aos alunos do Geozinho (Ensino Infantil e Fundamental I). “A proposta foi trabalhar lições relativas aos valores humanos”, disse o professor Roberto, destacando duas frases celebres do autor do ‘Pequeno Príncipe’: “O essencial é invisível aos olhos e só se pode ver com o coração.” e “Tu te tornas eternamente responsável pelo que cativas”.

O enredo
            O autor do livro é o personagem principal da história, que assume também o papel de narrador, contando sobre o fatídico dia em que o seu avião teria caído no meio do deserto do Saara. Lá, o personagem principal adormece e, ao acordar, se depara com o Pequeno Príncipe, que pede para que ele desenhe um cordeiro numa folha de papel.O protagonista é frustrado em relação aos seus desenhos, pois nunca ninguém conseguia interpretar as suas artes da forma correta. Ao longo da história, o Pequeno Príncipe vai narrando as suas aventuras para o protagonista. O jovem estaria a procura de um carneiro para comer as árvores que estariam crescendo em excesso em sua terra, um asteroide conhecido por B 612, que teria apenas uma rosa vermelha e três vulcões, sendo um deles inativo. Ao ouvir as aventuras do Pequeno Príncipe, o protagonista vai percebendo como as pessoas deixam de dar valor as pequenas coisas da vida conforme vão crescendo e no final fica a lição de que as pessoas precisam amar umas às outras, respeitando-as em suas limitações, exigindo de cada uma apenas o que cada um pode dar e encontrando assim o verdadeiro sentido da vida.

Compartilhe esta notícia:

Últimas notícias

Imprensa

Entre em contato com:

RAMON NASCIMENTO
odlinari.silva@sebsa.com.br

Trabalhe
Conosco

Facebook

Facebook

Twitter

Twitter

Youtube

Youtube

Fechar